Gosto de ser chamada de gorducha, diz Juliana Paes em entrevista para revista

Aos 38 anos, sendo 15 de carreira, Juliana terá seu primeiro papel de vilã; e conta que gosta de ser a rainha mimada do lar 

A revista CLAUDIA completa 54 anos e a edição de aniversário traz a belíssima Juliana Paes na capa. Completando 15 anos de uma bem-sucedida carreira – em que já viveu mais de 30 persona­gens, entre novelas, minisséries e filmes – ela vai interpretar sua primeira vilã na próxima novela das 7, “Totalmente Demais”, da TV Globo, no papel de Carolina Castilho, uma poderosa editora de moda. “Não é uma vilãzona, do tipo Carmi­nha, mas é bem escrotinha e vai infernizar a vida da personagem da Marina Ruy Barbosa”.

Casada há sete anos com Carlos Eduardo Baptista, mãe de Pedro, 4 anos, e Antonio, 2, Juliana diz que ama se jogar nas brincadeiras com as crianças. Confira alguns trechos da entrevista.

Sobre os filhos:

“Os meus filhos são feras, gostam de guerrinhas de pular em cima do outro, saltam sobre minha barriga, meus peitos, minha cabeça. Eles não têm medida. Eu amo, vejo que nasci para ser mãe de menino. Lá em casa, é meio ao contrário mesmo. É o Dudu que grita: ‘Parem os três de pular no sofá!’. Um dia desses, meu sogro disparou: ‘Juliana, eles vão estourar seus peitos’. Tenho prótese. Fiquei mega sem graça. Levantei, tentei me recompor e disse que já estava acostumada. Na verdade, eu também não tenho medida. Adoro me jogar com os meninos, eu sou a bruta em pessoa. Sem querer, às vezes, machuco o Dudu nas nossas brincadeiras. ”

“ADORO ser a rainha do lar. Não há nada de ruim em ser a única mulher em casa… Porque sou paparicada! Eles me chamam de linda, de gorducha, de cheirosa.”

Vida a dois:

“Não adianta esperar que o outro entenda que você fez um ai, e não um ui. Vamos ser assertivos nisso, que a gente tem mais o que fazer! Vamos verbalizar! Quando acaba o trelelê, digo logo do que gostei. Assim, na próxima, ele já sabe e, dessa forma, acertamos cada vez mais.”

Corpo

“Uma das delícias da maturidade é compreender algumas coisas da vida; entre elas, que eu nunca vou ser magrela. Meu biótipo não é de mulher magrinha. No momento, estou tentando fortalecer a musculatura com um mix de atividades. Quero ficar um pouco mais sequinha, torneada, com a barriga mais firme – depois de dois filhos, o tônus muda mesmo. Associo muay thai, cross fit e TRX (uma variação do pilates, com fitas, que amarro numa árvore perto de casa). Meu treino de cross fit não é aquele hardcore, não. Tenho lordose. “

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*