Ciência da Felicidade: No trabalho, cultive o entusiasmo e a gratidão

O desejo de trabalhar faz parte da natureza humana e o trabalho é sempre recompensado...

“É fácil reclamar, mas alguma vez você já expressou gratidão pelo fato de ter um trabalho?” Pense em como seriam as coisas se você não tivesse uma ocupação. O desejo de trabalhar faz parte da natureza humana e o trabalho é sempre recompensado. Mas, é muito difícil tentar dedicar sua vida ao trabalho se você não sabe qual é sua vocação divina. É fundamental encontrar seu lugar na vida. Ao conseguir isso, é como se metade da sua missão tivesse sido cumprida. Não interessa o quanto uma pessoa seja talentosa; se ela escolhe um trabalho que vai contra sua vocação divina, nunca será capaz de alcançar um sucesso verdadeiro.

A segunda condição para ser capaz de dedicar sua vida ao trabalho, a mais relevante, é sem dúvida o entusiasmo. Se você não tem suficiente entusiasmo pelo que faz, o caminho do sucesso lhe será barrado para sempre. Somente com empenho e entusiasmo você será capaz de aprimorar seu trabalho. É impossível produzir boa cerâmica sem um fogo forte. O entusiasmo é a joia que supera todas as outras. A razão pela qual Jesus Cristo foi capaz de conquistar tudo o que conquistou é que Ele possuía entusiasmo.

A terceira condição é preservar a gratidão no coração. Quando você dedica a vida ao trabalho, é importante que acredite na sua sorte, que compreenda que está sendo protegido por Deus ou que Ele está observando seu trabalho e está satisfeito com os resultados. Tudo decorre da capacidade de expressar reconhecimento, de demonstrar gratidão por algo sublime. Sem o espírito de servir ao Grandioso, será muito improvável que venha a alcançar o verdadeiro sucesso algum dia. O sentimento de gratidão em relação ao Grandioso é a força geradora do entusiasmo.

As reflexões desta coluna são extraídas de “Trabalho e Amor”, do autor e líder espiritual japonês Ryuho Okawa (IRH Press do Brasil). A obra oferece uma filosofia de vida aplicada ao trabalho. Os mais de 2.000 livros publicados por Okawa, traduzidos para 28 idiomas, já venderam mais de 100 milhões de exemplares.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*