Mulher depois dos 40 na ativa: Medicamento reverte a falta de libido

Desinteresse sexual na menopausa pode ser revertido com nova pílula

A pré-menopausa é um período tão estressante que nos faz perder o interesse por uma das coisas mais gostosas da vida: o sexo. Problema recorrente em muitas mulheres que enfrentam este inevitável acontecimento da maturidade, a diminuição da libido pode estar com os seus dias contados, graças ao Flibanserin, medicamento revolucionário que promove um reequilíbrio hormonal capaz de devolver o desejo sexual durante pré-menopausa. Vamos conhecer um pouco mais sobre ele!

Conhecido também como“Viagra Feminino”, o Flibanserintrata da disfunção sexual nas mulheres maduras, especialmente aquelas que estão entrando na menopausa.
A sua fórmula é simples e consiste em ofertar ao corpo doses essenciais de dopamina, substância também encontrada no cacau e que é responsável por diversos estímulos prazerosos no corpo humano, fora que é uma poderosa fonte de energia. Neste caso, as doses extras de dopamina auxiliam na regulação hormonal e sua consequência no comportamento da mulher é o fato de fazê-la procurar por recompensas mais gratificantes. Além disso, a dopamina  tem um papel importante no combate a vários distúrbios psicológicos, incluindo depressão, dependências, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.

O “viagra feminino”  tem a capacidade de liberar dopamina, modificando os níveis de circulação desse neurotransmissor pelo corpo. Isso possibilita que a mulher  esteja mais disposta a ter relações sexuais. Apesar de receber o apelido de viagra, o que denota um certo conceito de imediatismo, o Flibanserin é um tratamento, portanto, para começar a notar os seus efeitos, a mulher deve  fazer uso de um comprimido, diariamente, por cerca de três semanas. O medicamento começa a agir em três semanas, e vai atingir em geral na quarta ou quinta semana o pico de ação.

Contudo, devo advertir que  nem tudo são flores, uma vez que todo medicamento possui efeitos colaterais e com este não seria diferente, não é? Dentre os efeitos do Flibanserin, podemos destacar a possibilidade de tontura, boca seca, hipotonia e desmaio. A mulher pode apresentar maior dificuldade de manter a sua consciência, ter fraqueza, uma sensação de fadiga, e isso é potencializado sob o efeito do álcool.A FoodandDrugsAdministration (FDA), órgão governamental que regula alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, autorizou a comercialização do Flibanserin nos  Estados Unidos. Com o nome comercial de Addyi, o medicamento começou a ser vendido em outubro.

No Brasil, a ANVISA ainda não aprovou nenhum medicamento para disfunção sexual feminina.É importante salientar que este medicamento pode não ser suficiente para resolver o problema da disfunção sexual da mulher, sendo necessário a abordagem do tema de forma multidisciplinar, com mudanças no estilo de vida e tratamento psicoterápico acompanhado por profissionais especializados no assunto. O importante é não ceder às pressões da pré-menopausa e perder as coisas boas da vida. A maturidade não é momento de parar para absolutamente nada, muito menos para o sexo. Movimente-se, porque a vida sexual na idade madura tem tudo para ser bom pra você!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*